Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

No comando: Made In Brazil

Das 13:00 as 14:00

gracenote_dynamic_eq_1
No comando: Live na Madruga

Das 00:00 as 06:00

mic
No comando: Alta Conexão

Das 14:00 as 16:00

esportes-png
No comando: Live Esportes

Das 16:00 as 17:00

09
No comando: Live News

Das 17:00 as 19:00

No comando: Nas Ondas do Rock

Das 18:00 as 19:00

whatsapp-image-2017-06-30-at-12-37-47
No comando: Top 10 Live Rock

Das 18:00 as 19:00

arte
No comando: Palco Mundo

Das 19:00 as 21:00

No comando: Oficina do demo on the radio

Das 19:00 as 21:00

16832216_1726339357627025_1010577924885552784_n
No comando: Classic Live

Das 20:00 as 21:00

No comando: Live Metal

Das 20:00 as 22:00

“Appetite For Destruction”: 30 anos de um álbum monstruoso !

Compartilhe:
gnrs

 

Década de 80.

 

O mundo do rock era um gigantesco caldeirão de tendências e estilos. O cenário rock tendo como destaques na época, as bandas de punk , novidade vinda da segunda metade dos anos 70, e a música ainda sofria as consequências daquele terremoto, sendo constantemente redesenhada por bandas do próprio punk-rock e de novos estilos, como o new wave e o glam rock, além dos clássicos, que se mantinham vivos através de grandes bandas ainda em atividade, como os Rolling Stones, Aerosmith e cia.

 

E no meio desse turbilhão de influências, estavam eles: os rapazes do Guns começava a tomar forma, ainda na fase “garagem”. Era 1984, quando Slash e seu amigo Steven Adler formam uma banda chamada “Road Crew”.

 

Ainda em formação, os rapazes começam a buscar um baixista, e eis que surge um moleque de 19 aninhos,  chamado Michael, mas que atendia pelo nome de Duff McKagan, e que por talento e empatia com Steven e Slash entra de imediato para a banda. Naquele mesmo ano, os três, em um rolê na Sunset Strip, conhecem um grupo chamado “Hollywood Rose”, que tinha Axl Rose como vocalista e Izzy Stradlin como guitarrista. De imediato, a potência vocal e presença de palco de Axl, somados ao nível do talento de Izzy chamam atenção dos caras, que não demoram a chamá-los para a banda também.

751608d58a818bdc3ccbd3c2927ec338

 

Logo depois, o  “Road Crew”, se desfez e Slash foi parar no L.A.Guns, um grupo que vivia trocando de membros e tocando junto com o Hollywood Rose. Apesar do sucesso local com algumas composições originais, tanto o Hollywood Rose quanto o L.A.Guns acabam se dissolvendo no final de 1984 Sendo assim,  Axl e Izzy se juntam a Tracii Guns, Ole Beich e Robbie Gardner montam uma nova banda, que é batizada com a junção dos nomes de seus antigos grupos: Guns N’ Roses !

E voilá!

Estava formada a mais perigosa das bandas, que até hoje, alavanca milhares de fãs fiéis por onde passa!

 

E pulemos logo para o lançamento de um dos álbuns tidos até hoje, como um dos “mais perigosos” do mundo rock: APPETITE FOR DESTRUCTION!

ca88bc4b4f89445a87ee70a3d25adb04

Após algumas demos e apresentações sem muita representatividade, eis que a primeira empresária da banda, Vicky Hamilton, finalmente conseguiu convencer ao empresário, Tom Zutaut a assistir um show do Guns no Troubadour, com um público presente de pouco mais de 20 fãs, aproximadamente . No dia seguinte Tom chamou a banda para dar uma passada em seu escritório, não demorando muito para que a Geffen oferecesse um contrato para o quinteto, estabelecendo um prazo para que eles produzissem um álbum e fornecendo uma casa onde pudessem compor. Menos de um mês depois, a casa fora destruída por eles, rendendo um prejuízo de vinte e dois mil dólares à gravadora.

 

E eis que nesse universo de caos, em 21 de Julho de 1987, o Guns N’ Roses finalmente lança o seu álbum de estréia: Appetite For Destruction. Uma obra única: sombria, violenta e esculpida direto da vida nas ruas de Los Angeles. Apesar de hoje o álbum ser praticamente uma unanimidade, ele demorou um pouco para engrenar. Cinco meses depois de seu lançamento, o AFD só havia vendido duzentas mil cópias, o que era muito abaixo do esperado pela gravadora. As rádios se negavam a enquadrar o single “Welcome To The Jungle” em sua programação e a MTV ( sim, juvenis, havia um tempo em que a MTV só apresentava clipes musicais, acreditem !) não exibia o clipe por considerá-lo violento demais. Ou seja, um álbum sentenciado ao fracasso certo!

 

Enquanto o álbum era massacrado por uns, a banda explodia de shows a todo instante. Cada vez mais popular, e com um público cada vez mais crescente, a banda é convidada a fazer a abertura dos shows do Aerosmith numa turnê. O que eles não contavam, é que  final, os publicitários estavam quase pedindo para que ela se tornasse a banda principal da turnê, tamanho sucesso que a banda fez!

 

Mesmo com todo esse boom do Guns pelo mundo,  Appetite For Destruction seguia sendo um álbum praticamente inexistente por quase um ano, até que David Geffen, o presidente da Geffen Records, começou a ligar para a MTV pedindo/exigindo/ordenando que eles transmitissem o clipe de “Welcome To The Jungle”, o que fez, finalmente, o canal colocá-lo em circulação, mas da pior maneira possível: às seis horas da manhã e só para Nova York. Ainda assim o clipe arrebenta, não demorando mais do que um ou dois dias para entrar no Top 10 dos mais pedidos da MTV. Todavia, o gatilho para o sucesso da banda ainda estava por vir quando eles decidem gravar o clipe de “Sweet Child O’ Mine”, que além de angariar um público maior (principalmente o público feminino) tornou-se um divisor de águas na história do grupo, transformando-o de uma banda promissora e autêntica que abria shows para o Aerosmith em um sucesso internacional. Foi apenas uma questão de tempo para que o AFD entrasse nas listas de mais vendidos e o quinteto fosse jogado de vez na vida de rock stars para a qual eles, definitivamente, foram feitos…

 

Mesmo em meio à polêmicas, tretas e afins (que, diga-se de passagem, até hoje fazem parte da trajetória da banda…), o álbum foi tomando tamanha repercussão, ou melhor, toda essa insistência para fazê-lo ser popular, acabou alavancando para a banda , convites para novas turnês, inclusive, sendo convidados a se apresentarem em dos mais importantes festivais de rock : O Monsters Of Rock. E com isso, vem a consagração do Guns’N Roses como uma das bandas até hoje, mais icônicas e para os empresários, mais rentáveis da história do rock!

E o resto dessa história, vocês já sabem, né… Depois de anos separados, após várias brigas entre os integrantes (né, Axl Rose…), a banda retoma sua formação( quase)  original, e torna sua nova turnê, como umas das mais lucrativas até agora. E é uma das presenças mais do que confirmadas no Rock In Rio desse ano, na nova Cidade do Rock, com os ingressos para o dia de sua apresentação, sendo um dos primeiros a se esgotarem !

guns-n-roses-2016-photo

 

Resumindo…

30 anos se passaram, e TODAS , eu disse TODAS  as músicas desse álbum PERIGOSO, são entoadas não somente por fãs da banda, mas de qualquer ser vivente, afinal, quem nunca se pegou cantando algum trecho de “Welcome to the jungle”, ou nunca tentou fazer um air guittar, enquanto entoa “Sweet Child O’ Mine”?

 

Texto: Michelle Sodré.

 

Ps.: Tentei resumir bastante a história do álbum, lives… mas falar de um álbum tão visceral como esse e não contar a história da banda, é impossível,né…

Deixe seu comentário: